| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

ENCONTRO MARCADO QUATRO ESTRELAS
Desde: 15/05/2005      Publicadas: 1217      Atualização: 25/10/2007

Capa |  Eventos  |  Fotos  |  Noticias


 Fotos

  04/05/2007
  0 comentário(s)


Governo Lula decide quebrar patente de remédio anti-Aids

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu autorizar o licenciamento compulsório do remédio Efavirenz, o que, na prática, representa a quebra da patente do medicamento. A decisão, que segue recomendação do Ministério da Saúde, será anunciada hoje em cerimônia às 12h no Palácio do Planalto.

Governo Lula decide quebrar patente de remédio anti-AidsApós recusar a contraproposta de desconto de 30%, feita pelo laboratório Merck Sharp&Dohme, um dos maiores do mundo, o ministro José Gomes Temporão (Saúde) enviou ontem ao Palácio do Planalto a proposta de licenciamento compulsório do antiretroviral, usado hoje por cerca de 75 mil pacientes de Aids na rede pública, a um custo de US$ 43 milhões por ano. Com o licenciamento compulsório, o país pode tanto iniciar a produção nacional da droga como importar genéricos. Sem isso, só a Merck poderia vendê-lo no país, pois é dona da patente do medicamento aqui, o que significa exclusividade de comercialização. Embora a decisão não tenha sido anunciada oficialmente, foi confirmada informalmente por assessores da Presidência e consta na agenda de Lula como "cerimônia de assinatura de ato de licenciamento compulsório de medicamento antiretroviral". Procurada pela Folha por volta das 21h, a Merck declarou que não havia sido informada. Será a primeira vez que o Brasil licencia um remédio protegido por patente --já houve ameaças em 2001 e 2003, relativas ao Nelfinavir (Roche) e ao Kaletra (Abbott). E até hoje, poucos países fizeram isso --como Tailândia, Moçambique, Malásia e Indonésia. No caso da Tailândia, o país enfrenta retaliações do laboratório Abbott e até do governo norte-americano. "Já tivemos reuniões demais com o laboratório. Em nenhum momento apresentaram uma proposta séria e consistente", disse Temporão, que evitou, porém, confirmar a decisão. Para ele, "é pouco provável" que ocorram novas negociações. Participaram da decisão também a Casa Civil e o Ministério das Relações Exteriores. A Folha apurou que o laboratório não tem condições de apresentar preços menores ao governo e deve ir à Justiça para manter a patente. Segundo executivos da Merck, a empresa tenta, desde o último dia 24 de abril, realizar reuniões para explicar melhor seus motivos e encontra portas fechadas no ministério. O Brasil tenta desde novembro pressionar o laboratório Merck, sem sucesso, a reduzir o preço do Efavirenz de US$ 1,59 para US$ 0,65 por comprimido de 600mg. Na semana passada, o Ministério da Saúde declarou o medicamento de "interesse público" e anunciou a intenção de comprar a versão genérica da Índia por um preço de US$ 0,45 por comprimido. A economia estimada seria de US$ 30 milhões por ano. Mesmo assim, foi dado um prazo para a Merck fazer uma contraproposta. Na última sexta, o laboratório ofereceu um desconto de 30%, que foi considerado "insuficiente" pelo governo, segundo Temporão. Além disso, o desconto seria válido até 2010, não 2012, data em que a patente expira. O licenciamento prevê o pagamento de 1,5% em royalties como remuneração à Merck por ter inventado o remédio. Além disso, o Brasil fica vedado de comercializar o produto. O país tem estoque do Efavirenz da Merck até agosto. E afirma que não haverá desabastecimento porque três fabricantes da Índia, os laboratórios Ranbaxy, Cipla e Aurobindo, já foram consultados sobre o fornecimento para o país. Esses genéricos são pré-qualificados pela OMS (Organização Mundial da Saúde).



  Mais notícias da seção Defenda-se no caderno Fotos
04/05/2007 - Defenda-se - EUA: Deputados aprovam lei que torna crime discriminação contra gays em todo país
Por 237 votos a favor e 180 contra a House of Representatives (nossa Câmara dos Deputados) dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira, dia 3 de maio, o projeto de lei Matthew Shepard, que torna crime a discriminação contra homossexuais em todo o país. ...
04/07/2006 - Defenda-se - Câmara Federal sedia III Seminário Nacional GLBTTT
A Câmara Federal realiza no próximo dia 12/7, das 9h às 18h, o III Seminário Nacional GLBTTT "Compromisso com o Respeito e a Igualdade". Segundo os organizadores, o evento pretende "dar maior visibilidade no Congresso Nacional às questões dos direitos humanos da comunidade GLBT, aprofundar o debate sobre os direitos dos GLBT e como o Congresso Nac...
25/05/2006 - Defenda-se - Teste que detecta se portador do HIV terá aids chega em breve ao Brasil
O portador do vírus HIV poderá, em breve, se submeter a um novo teste no Brasil, o qual determinará se uma pessoa infectada desenvolverá a aids ou terá uma vida saudável mesmo sem tratamento com antivirais. ...
17/05/2006 - Defenda-se - Justiça do Rio de Janeiro concede direito de adoção a casal lésbico
Em uma decisão inédita a Vara da Infância, da Juventude e do Idoso do Rio de Janeiro permitiu que um casal de lésbicas adote uma criança em conjunto. O caso se refere a jornalista Maria Letícia de Sarmento Mariano Cordeiro e a radialista Arlécia Corrêa Duarte, que mantém uma relação estável há cinco anos e lutavam na justiça há três anos por esse d...
22/03/2006 - Defenda-se - Eletropaulo e Comgás vão divulgar mensagens contra discriminação
A Eletropaulo e a Comgás vão publicar em suas contas de consumo mensagens contra o preconceito e a discriminação. A idéia adotada pelas companhias surgiu por iniciativa do deputado estadual Sebastião Arcanjo, conhecido como "Tiãozinho do PT". ...
16/03/2006 - Defenda-se - APOGLBT pede apoio de ativistas em favor da Parada de SP
Depois de afirmar em nota que a Parada gay de São Paulo corre risco de não acontecer devido à burocracia da prefeitura de São Paulo e à falta de recursos, a Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo (APOGLBT) enviou comunicado na tarde desta quarta-feira, 15, pedindo que ativistas pressionem a prefeitura em favor do apoio à sua realização. ...
05/03/2006 - Defenda-se - Preconceito em dose dupla-Homossexuais deficientes lutam por mais espaço
Danilo poderia ser considerado um típico gay paulistano: gosta de ir ao cinema no sábado à tarde, de dançar na The Week, de encontrar os amigos para jogar conversa fora no shopping Frei Caneca. A única diferença é que Danilo é deficiente visual. Seus olhos enxergam apenas vultos, o que o obriga a andar com uma bengala. Artigo escrito por Ferdinado ...
20/01/2006 - Defenda-se - Indústria pensa em punir quem baixa MP3 no Brasil
Milhões de brasileiros trocam arquivos de música em redes P2P. Indústria fonográfica prepara dossiê e analisa a viabilidade de processar judicialmente o usuário doméstico que baixa MP3 pela web. Por Paulo Rebêlo, com Folha de Pernambuco e colaboração de Guilherme Gatis. Ano 2003. Um curitibano é preso em casa, na frente das duas filhas pequenas, ...



Capa |  Eventos  |  Fotos  |  Noticias